Mais notícias

sábado, 21 de junho de 2014

JOVENS E FRANCISCANOS (AS) EM CAMPO!

Jovens, Irmãs e Irmãos franciscanos jogando a favor da vida, se mobilizando pela nossa campanha. Nosso agradecimento e orgulho de ter um time como esse! Acesse o álbum (facebook): JOVENS E FRANCISCANOS (AS) EM CAMPO! 






 




Documentário - O OUTRO LADO DA MOEDA

TRÁFICO DE PESSOAS EM FOCO NA MÍDIA

Acesse os links abaixo:






TRÁFICO DE MULHERES E PROSTITUIÇÃO: O QUE HÁ EM COMUM?


Por Lucinete dos Santos 

De acordo com a OIT (Organização Internacional do Trabalho) o tráfico para exploração sexual corresponde a 92%, sendo que 83% são de mulheres. Pensar no fenômeno do Tráfico Humano em suas diversas modalidades é conceber o sistema no qual estamos inclusos com a globalização que exclui e marginaliza milhares de cidadãos/as em seus direitos básicos e/ou fundamentais. Junto com essa estrutura sócio-histórico-econômico e cultural somam-se as desigualdades de gênero que expõe a figura da mulher ao espaço da subalternidade, da servidão e do exótico. 


Segundo o ministério da justiça, o perfil das vítimas brasileiras para o tráfico de pessoas corresponde a mulheres, entre 18 e 25 anos; crianças e adolescentes; população afrodescendentes; baixa escolaridade; moradoras de áreas carentes; baixa perspectiva de vida.

Apesar de observarmos atualmente um crescente número de homens e travestis no exercício da prostituição no Brasil, temos dados que caracteriza ainda assim a preponderância de mulheres na atividade, o que nos remete as várias facetas da questão social nos seus múltiplos processos de desigualdade sócio-econômico e de gênero. Podemos dizer em outras palavras que a prostituição no Brasil, em sua grande maioria, tem classe, cor e é do sexo feminino.

A Exploração do trabalho é falta grave. Denuncie.





Exploração do Trabalho (via CNJ)

O tráfico de pessoas para a exploração do trabalho está relacionado, em especial, às práticas análogas à escravidão, como a servidão e o trabalho forçado.

Nem todas as vítimas de trabalhados forçados são vítimas traficadas. Caracteriza-se o tráfico quando o trabalhador é retirado de seu local de origem, fica sem liberdade ou sem mobilidade, tendo retidos os documentos; ou quando ocorre limitação da vítima pela supressão de recursos financeiros ou atribuição de altas dívidas, que se revelam, na prática, impossíveis de pagar com o trabalho que prestam.

Além do tráfico interno de trabalhadores, o Brasil também é “importador” nessa modalidade de tráfico de pessoas. Os aliciados, em sua maioria, são vizinhos sul-americanos (vindos principalmente da Bolívia, do Peru, do Paraguai e da Colômbia), e as atividades para as quais essas pessoas mais frequentemente são traficadas são a confecção de vestuário e a construção civil.

É bom ressaltar que não existe possibilidade de utilizar a conciliação para os casos envolvendo crimes contra a vida (homicídios, por exemplo). E também nas situações previstas na Lei Maria da Penha. (Ex.: denúncia de agressões entre marido e mulher).

Fonte: http://www.cnj.jus.br/programas-de-a-a-z/cidadania-direito-de-todos/trafico-de-pessoas#


Campanha fotográfica - Retrato com o tráfico de pessoas


Manaus por um Brasil sem tráfico de pessoas!

Núcleo de Manaus em campo, jogando a favor da vida. #jogueafavordavida





O TRÁFICO DE PESSOAS NEGOCIA A VÍTIMA COMO MERCADORIA


ADESÃO E UNIÃO NA CAMPANHA JOGUE A FAVOR DA VIDA

A campanha Jogue a favor da vida está sendo veiculada pelo Brasil e pelo mundo. Banners, panfletagem nas ruas, em aeroportos e terminais rodoviários; oficinas em escolas, paróquias e caminhadas para sensibilização da população chamam a atenção para essa causa que luta pela dignidade humana. Compartilhe, participe!



NOSSO TIME CONTINUA EM CAMPO

Panfletagem informando sobre o risco do tráfico de pessoas e exploração sexual durante a copa em Porto Alegre, RS , circulando no Parque da Harmonia e na Fan Fest.



NÚCLEO DE PORTO ALEGRE EM AÇÃO


Vamos lá! Bola na REDE, seremos mais de mil...nossa marca é vitória do Brasil! 
Por uma sociedade sem violação de direitos, sem exploração sexual e sem tráfico de pessoas. Nossa Rede está tecendo parcerias e jogando a favor da vida. A informação é nossa principal arma para coibir estas práticas criminosas. #jogueafavordavida



Rede um grito pela Vida, CEDICA e AICAS jogando a favor da vida

Trabalhando em prol da realização de uma copa sem violação de Direitos e sem Tráfico de pessoas. 


terça-feira, 17 de junho de 2014

FAÇA UM GOL DE PLACA! DENUNCIE O TRÁFICO DE PESSOAS.

DISQUE 100 OU 180

Caminhada na Esplanada dos Ministérios recorda vítimas do Tráfico Humano


ESCRITO POR CRB COMUNICAÇÃO LIGADO . PUBLICADO EM DESTAQUE


Por Jaime C. Patias 12.06.14. Alertar a sociedade sobre o Tráfico Humano e propor ações para o seu enfrentamento faz parte da missão da Igreja. É o que acredita a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), que na noite desta quarta, 11 de junho, promoveu em Brasília (DF), uma Caminhada para recordar as vítimas desse crime que, somente em 2012, afetou mais de 20 milhões de pessoas em todo o mundo.
Munidos de faixas, bandeiras, lanternas e flores, cerca de 500 pessoas se concentraram em frente ao Museu Nacional e caminharam pela Esplanada dos Ministérios até o Congresso Nacional. A capital federal, toda iluminada com as cores do Brasil, por ocasião da Copa do Mundo, recebeu um recado vindo não só dos manifestantes, mas de um grupo de crianças. À frente, elas brincavam com bolas de futebol para pedir, na véspera da abertura do Mundial, esporte justo e livre do Tráfico.

“Grite a favor da vida, jogue pela vida porque nós queremos que nossos jovens, famílias e crianças sejam respeitadas”, disse Irmã Maria Inês Vieira Ribeiro, presidente nacional da CRB, ao acolher os participantes. “É uma Caminhada de fé, de esperança e indignação com aquilo que acontece com os seres humanos ao serem traficados como mercadoria. Nós não queremos isso para a nossa sociedade. Queremos um Brasil mais justo, um Brasil humano que não trafique pessoas”, defendeu a religiosa. A CRB Nacional abraçou a Campanha “Jogue a favor da Vida – denuncie o Tráfico de Pessoas”, lançada pela Rede Um Grito pela Vida que vem realizando ações de conscientização em todo o país.
Assista a Reportagem sobre a Caminhada

Comovente foi o depoimento do Sr. João José Felipe, residente em Goiânia, ao relatar o drama do desaparecimento de sua filha, Simone Borges Felipe (25), traficada e morta há 19 anos. “Estou aqui pela dignidade humana e por um país melhor. Há 19 anos estou lutando e sempre encontrei muito apoio de instituições e autoridades para tirar esta impureza do mundo”.

O Tráfico Humano é um crime organizado, vinculado a interesses poderosíssimos. Seu João José contou que sua filha trabalhava no comércio de roupas em Goiânia quando foi levada para a Espanha com a promessa de um emprego melhor. Lá foi obrigada a se prostituir e usar drogas. Ela denunciou a sua situação e por isso foi envenenada vindo a falecer. Na época, mais de 40 meninas estavam na mesma situação. Com a ajuda da Polícia Federal conseguiu resgatá-las. “É uma luta de caridade, de carinho. A cada passo que nós damos nesse sentido, eu tenho certeza que Deus está presente. Como pode um ser humano vender o seu semelhando para ganhar dinheiro?” questionou emocionado.

Sexismo e futebol: a copa deve enfrentar


artigo
Ariane Leitão - Foto: divulgação


Pelo mundo, estádios de futebol registram violência e discriminação, dentro e fora de campo. Negros, mulheres e a torcida em geral convivem com situações que não se coadunam com elementos essenciais do esporte: convívio pacífico, disputa salutar e leal, celebração da vida e da diversidade.

Temos a melhor jogadora do mundo, uma seleção feminina de destaque internacional, mas, conforme a CBF, nenhuma árbitra atua no RS. Tatiane Freitas é a única entre os 12 cargos de assistente. No Brasil, apenas nove árbitras e menos de 50 assistentes.

Mesmo com o reconhecimento de atletas e aumento da participação feminina no futebol, com torcedoras, técnicas e dirigentes que provam competência e conhecimento, tanto quanto homens, para nós o futebol ainda é lugar de enfrentamento. Nossa representação, muitas vezes, tem conotação sexual, erótica e de coadjuvante. O sexismo é uma barreira a ser superada.

Futebol não é somente para homens e brancos. A Copa pode e deve servir para vencermos o preconceito e a opressão. É essa a imagem que queremos em torno da paixão brasileira.

Durante o Mundial, continuamos na pauta do governo. Com a divulgação do Telefone Lilás 0800 541 0803 em ônibus, táxis e outdoors, orientaremos todas as mulheres sobre os serviços de atendimento contra a violência de gênero. O Centro Integrado de Comando e Controle também terá atendimento específico através do 190.

Na Copa, vamos fortalecer a participação feminina no futebol. Com a Secretaria de Esporte, teremos exposições fotográficas que retratam a mulher no futebol, a 1ª Copa RS de Futebol Feminino, e curso de árbitras e mesárias.

Vamos reforçar o coro da torcida pelo Hexa e também aproveitar este momento tão significativo do esporte mundial para gritar alto: lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive no futebol e na Copa! A Copa pode e deve servir para vencermos o preconceito e a opressão

Secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Ariane Leitão
Fonte: http://bit.ly/SNUtg2

Ação de prevenção ao tráfico de pessoas - Manaus

O Núcleo de prevenção ao tráfico de pessoas de Manaus/AM realizou panfletagem e orientação nos terminais rodoviários. Também aconteceu, no dia 11 de junho de 2014, passeata Jogue a favor da vida nas ruas da cidade.



REDE UM GRITO PELA VIDA APOIA O MANIFESTO DAS MULHERES DO CEARÁ EM APOIO À DILMA

A REDE UM GRITO PELA VIDA FAZ SUAS AS PALAVRAS DAS MULHERES DO CEARÁ E MANIFESTA REPÚDIO ÀS ELITES PELO TOTAL DESRESPEITO, GROSSERIA E VIOLÊNCIA VERBAL E SEXISTA  À PRESIDENTA DILMA  E A TODAS NÓS MULHERES , EVIDENCIANDO MAIS UMA VEZ O MACHISMO E O SEXISMO REINANTE EM NOSSA SOCIEDADE. 

E A PRESIDENTA DILMA  TEM NOSSO APOIO E CUMPLICIDADE INCANSÁVEL NA LUTA PELA SUPERAÇÃO DESTA FORÇA DOMINADORA DA ELITE DESTE PAÍS! 


Salve a imagem em seu computador e clique para visualizar. 

Carta convite para eventos da campanha Jogue a favor da Vida em Olinda

Prezados (as) companheiros (as) de caminhada,

Dia 10.06.2014, a equipe de coordenação da Rede Um Grito pela vida se reuniu na Casa provincial das Irmãs Doroteias, para junto(as) avaliarmos as atividades da 1º semetre, as palestras realizadas nas Arquidiocese de Maceió, Dioceses do Regional, Paróquias, comunidades e escolas com o tema da Campanha da Fraternidade, a panfletagem na cidade de Camaragibe, o Lançamento da Campanha Jogue a Favor da Vida com a Celebração da Missa, Peça Teatral com a participação dos universitário(as) da FAFIRE, e outras atividades no decorrer da semana como a Mesa de Diálogo com Autoridades Civis e Militares; panfletagem no Marco Zero e no Pátio do Carmo. A Coordenação da Rede, juntamente com a Diocese de Caruaru e o Núcleo da CRB, fez a divulgação da Campanha Jogue a Favor da Vida, sábado, no dia 07 de Junho. Foi uma manhã muito rica com panfletagem e muito forró; realizamos também panfletagem durante o show na festa de pentecostes.

CHEGOU A COPA DO MUNDO!!!!!

E COM ELA NÃO VAMOS PARAR... VAMOS CONTINUAR JOGANDO A FAVOR DA VIDA!

POR ISSO, CONVIDAMOS A TODAS/OS PARA PARTICIPAR DOS  EVENTOS:


Convidamos você que está interessada/o em ver a Campanha “JOGUE A FAVOR DA VIDA” crescer, Campanha de prevenção ao tráfico de pessoas, para se juntar a nós.

Dia 22/06 estaremos no alto da Sé em Olinda, partilhando informações e panfletando.

Dia 05/06 estaremos na  Ponte de Ferro ( Ponte que liga a Rua da Imperatriz a Rua Nova), de 9h às 12h. Queremos neste dia ABRAÇAR O RIO CAPIBARIBE, para mostrar nossa força e sensibilizar mais Religiosas/os, Ong's, Movimentos, Moradores/as e visitantes do Recife para colaborarem com a prevenção e a denúncia do tráfico de pessoas. Participe! 


CONVIDAMOS RELIGIOSAS (OS) E AGENTES DAS PASTORAIS SOCIAIS PARA PARTICIPAREM DOS EVENTOS!

Quanto a programação para o 2º semestre, em breve fecharemos o calendário e divulgaremos. 

Atenciosamente,


A Coordenação

sábado, 14 de junho de 2014

FORTALECENDO NOSSAS PARCERIAS COMO REDE UMGRITO PELA VIDA


Nos dias 10 e 11 de Junho, Ir. Manuela representou a Coordenação Nacional da Rede Um Grito pela Vida no Rio de Janeiro no lançamento da Campanha Steilpass, que teve duas atividades importantes, uma no Rio e outra em Brasília.

Atividades:

  •       Visita aos Projetos Sociais financiados pelo ADVENIAT, em Nova Iguaçu (RJ). Visitou-se a Associação Vida no Crescimento e na Solidariedade (AVICRES) e dois de seus projetos voltados para meninos e meninas vítimas da exploração sexual.
  •   Coletiva de Imprensa para o lançamento da Campanha Steilpass. Aconteceram reuniões na noite anterior à Coletiva e em parte da manhã do mesmo dia do evento com o intuito de refletir e formatar, em conjunto, as ações que darão continuidade à campanha. Estavam presentes representantes de ADVENIAT (Alemanha), dentre eles o Diretor da entidade, coordenadora da Conferência de Religiosos/as (CRB Nacional) e da Rede Um grito pela Vida.

Nesta Coletiva foi apresentada a “Campanha Jogue a favor da Vida, Denuncie o Tráfico de Pessoas”.

  •     Participação na Caminhada em memória das vítimas do Tráfico de Pessoas, promovida pela Conferencia de Religiosos (as) do Brasil e a Conferência Nacional dos Bispos de Brasil (CNBB). Esta aconteceu no dia 11 de junho na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF). A comitiva da Alemanha junto com Ir. Inês, Presidenta da CRB Nacional, e Ir. Rosa (Assessora de Imprensa da CRB), foram marcar presença nessa caminhada. Ali tiveram um encontro com o Presidente da CNBB, que se comprometeu com ADVENIAT a contribuir na continuidade da Campanha e fortalecer essa parceria.
Sobre a Campanha Steilpass:
Equidade e justiça para as pessoas no Brasil e no mundo inteiro é uma exigência das organizações católicas na Alemanha e no Brasil desde o começo dos preparativos para a Copa do Mundo.

A Campanha “Steilpass” é uma aliança de várias organizações alemãs e brasileiras que formulou em uma petição dez claras exigências. Entre elas o acesso à educação holística para todos,  um controle democrático da justiça, a proteção às crianças e adolescentes contra a violência e um sistema de saúde adequado para todos.

Nos jogos de futebol existem regras claras: faltas e impedimentos são punidos, para graves e repetidas faltas existe o cartão vermelho, a duração dos jogos é claramente definida e os árbitros asseguram o cumprimento das regras. A Campanha "Steilpass" exige,  junto com a Conferência Nacional dos Bispos Brasileiros (CNBB) e a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), o cumprimento destas dez regras para um jogo justo para todos.”

Este foi o “chute inicial” de um processo de construção conjunta para garantir os direitos humanos e sociais tanto para as pessoas mais empobrecidas e vulneráveis como para as que já se encontram em situação de tráfico humano em um sistema Capitalista Neoliberal que tornou quase “natural” a exploração e comércio de seres humanos.


Por Ir. Manuela Rodríguez Piñeres(OSR)

Núcleo da Rede se consolida no Rio de Janeiro e já inicia ações pela campanha Jogue a favor da Vida

No dia 08 de Junho de 2014, Ir. Manuela Rodríguez Piñeres, a convite do Núcleo da CRB de Rio de Janeiro, participou de uma jornada de trabalho. A mesma teve como finalidade apresentar a Campanha “Jogue a Favor da Vida- Denuncie o Tráfico de Pessoas” e acompanhar o processo da construção do cronograma, em curto prazo, do Núcleo da Rede Um Grito pela Vida. Um grupo pequeno, mas muito forte e determinado a caminhar com pé no chão e, sobretudo, frente aos desafios da Copa do Mundo de Futebol no Rio de Janeiro. “Acabou a anestesia” diz uma Irmã que estava ali presente. Não se pode ficar anestesiada perante a realidade do Brasil que realiza a Copa mais cara do mundo e esse esbanjamento de recursos econômicos pesa muito nas costas do povo. Povo que vem sofrendo a violação do direito a moradia, a saúde, a educação, entre outros. E estas violações aos direitos cidadãos o tornam mais vulnerável ao tráfico de pessoas nas suas diferentes modalidades.




O desafio foi lançado e aceito com disponibilidade e ousadia. Quatro pessoas, com caráter de grupo coordenador e articulador, se comprometeram a impulsionar este trabalho: Ir. Iolanda, Pe. Mário, Ir. Raimunda e o Ir. Marcelo. O grupo todo se comprometeu a apoiar e a vivenciar seu compromisso como Núcleo regional da CRB RJ e da Rede Um Grito pela Vida, no compromisso também pessoal no enfrentamento do tráfico humano.
Foi muito importante nesta jornada o apoio da CRB através de Ir. Cléa, umas das assessoras da Conferência de Religiosas (os) no Rio de Janeiro, que articulou para que esse encontro acontecesse.

Por Ir. Manuela Rodríguez Piñeres
Rede Um Grito pela Vida – Referência da Região Sudeste.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Nosso time na defesa contra o tráfico de pessoas

Acesse nossa fan page: https://www.facebook.com/jogueafavordavida

Articulação da campanha Jogue a favor da Vida

Nossa Rede continua tecendo, articulando e conquistando espaços para a campanha Jogue a favor da Vida. Articulação junto ao Serviço de atendimento aos Migrantes e a administração da rodoviária para as atividades de informação sobre o TP durante a copa!


Time em campo - Porto Alegre - FANFEST

 Panfletagem sobre Tráfico de Pessoas na festa de abertura da Copa em Porto Alegre - FANFEST



Caminhada Jogue a favor da vida - Denuncie o Tráfico de Pessoas

Caminhada Jogue a favor da vida - Denuncie o Tráfico de Pessoas reuniu na Esplanada dos Ministérios na véspera da Copa do Mundo, Bispos, Religiosos e Religiosas, o Laicato, Infância e Juventude Missionária, Pontifícias Obras Missionárias, Centro Cultural Missionário, Conselho Indigenista Missionários, Meios de Comunicação, fiéis da Arquidiocese de Brasília, Pastorais da Mobilidade Humana e GT do Tráfico de Brasilia,Rede Um Grito pela Vida da CRB Regional de Goiânia e de Brasília, Religiosos e Religiosas da CRB Regional de Brasília, Csem, Ação Episcopal Alemã Adveniat e tantos outros.#jogueafavordavida