Mais notícias

Campanha do governo de Minas contra o tráfico de pessoasCongresso de Entrentamento ao TP Mapa da violência 2015Encontro de avaliação, planejamento e confraternização

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Fortalecendo os fios de nossas redes





Concluindo as atividades em Roma, a Rede Um Grito pela Vida participou de um encontro com o grupo de Formadores de Justiça e Paz, na Sede da UISG, abordando a realidade do tráfico de pessoas e compartilhando a missão nas redes de enfrentamento ao tráfico de pessoas.


Irmã Gabriella Bottani apresentou a dinâmica, missão e amplitude da REDE de TALITHA KUM; Ir. Maria Silvia e Ir. Eurides Alves apresentaram a experiência das redes locais KAWSAY e REDE UM GRITO PELA VIDA! Foi um momento rico de reflexão e fortalecimento dos fios de nossas redes!

.............................................................................................................


Rede fala sobre oração e reflexão contra o tráfico de pessoas na Rádio Rio Mar/Manaus


Ir. Rose Bertoldo e Francilma Grana

No dia 03 de de fevereiro, a Rede Um Grito Pela Vida (representada pela Ir. Rose) participou do Programa na Rádio Rio Mar, produzido e apresentado por Francilma Grana. O programa trouxe como tema o Dia internacional de oração e reflexão contra o tráfico de pessoas (8 de feveriro). A campanha "Acenda uma luz contra o tráfico de pessoas" foi convocada anteriormente pelo Papa Francisco em 2015 e novamente nos convida a abrir e atravessar a porta da misericórdia para romper as cadeias da injustiça e da desigualdade.

Ir. Rose falou de toda a proposta de oração e reflexão sobre a realidade do tráfico de pessoas, bem como informou a programação que será realizada no Amazonas e na Arquidiocese de Manaus. Também foi feito um momento orante pelas vítimas das diversas modalidades de tráfico humano.



Acenda uma luz contra o tráfico de pessoas

No dia 8 DE FEVEREIRO, na Igreja São Sebastião, centro de Manaus, será realizada uma prece nas sete celebrações, bem como na catedral metropolitana de Manaus e nas diversas comunidades onde cada membro da Rede Um Grito Pela Vida está inserida. Todos os Padres foram conclamados a celebrar nas comunidades e paróquias, numa intenção especial para este dia. Numa grande corrente, acendamos uma luz contra o tráfico de pessoas.


segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

ACENDA UMA LUZ CONTRA O TRÁFICO DE PESSOAS!

Participe: www.a-light-against-human-trafficking.info

Adapte a vigília de oração para sua comunidade! Acesse: http://pt.slideshare.net/RedeUmGritoPelaVida/vigilia-de-orao-2016-acenda-uma-luz-contra-o-trfico-de-pessoas

Redes latino-americanas realizam momento de sensibilização no Congresso Conclusivo da VRC

Neste Domingo, 31 de janeiro, a Rede Um Grito pela Vida se juntou aos mais de 4 mil consagrados e consagradas reunidos no Congresso Conclusivo da VRC, contribuindo em oficinas sobre o tráfico de pessoas e no trabalho em rede com os irmãos e irmãs dos Institutos Seculares. 

Organizadas como grupo linguístico, Irmã Eurides Alves, Irmã Silvia e Irmã Carmela, das redes latino-mericanas, foram facilitadoras de um rico momento de sensibilização e ampliação da missão em rede.




Talitha KUM encerra o II Encontro Internacional de Coordenação com planejamento para o triênio 2016-2018

O II Encontro Internacional de Coordenação de Talitha KUM, realizado na academia de Ciências do Vaticano se encerra com o saldo de partilha de várias e significativas experiências de organizações parceiras na missão de enfrentamento ao tráfico de pessoas, dentre elas: OIM, Cáritas Internacional, Conselho de justiça e Paz. 

Na sessão final retomamos e concluímos em linhas gerais o planejamento estratégico de Talitha KUM para o triênio 2016-2018, firmando como prioridade seguir dando visibilidade ao trabalho das REDES locais, primando por:

  • Desenvolver um amplo processo e viabilização; 
  • Fortalecer o intercâmbio e a comunicação de forma interativa; 
  • Seguir posicionando-se profeticamente frente às situações que envolvem a realidade do tráfico de pessoas;
  • Investir e animar processos formativos que permitam uma visão ampla e uma práxis qualificada da missão e;
  • Seguir convocando as Congregações e toda a vida religiosa consagrada a assumir esta missão como espaço de encarnação do Evangelho e revelação da misericórdia e compaixão de Deus pelos que sofrem com a chaga do tráfico humano.







sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Consagradas articulam em Roma combate ao tráfico humano

Cidade do Vaticano (RV) – "Está em andamento em Roma o II Encontro de coordenação da Rede internacional da vida consagrada contra o tráfico de seres humanos, Talitha Kum.

Do Brasil, participa a coordenadora da Rede Um Grito pela Vida, Ir. Eurides Alves de Oliveira, que concedeu uma entrevista à Rádio Vaticano.

Acesse a entrevista aqui.


Ir. Eurides lamenta a falta de estatísticas em relação ao fenômeno, que tem se diversificado no Brasil. Segundo a religiosa, a exploração para fins sexuais ainda é uma realidade, assim como o trabalho doméstico de meninas indígenas. Ir. Eurides fala ainda das iniciativas da Rede em 2016, também em vista das Olimpíadas no Rio de Janeiro."

Vigilia de Oração 2016 - Acenda uma luz contra o tráfico de pessoas


Representantes de Talitha Kum têm dia de formação e reflexão sobre o tráfico de pessoas na Academia de Ciências do Vaticano


O 4° dia do encontro de coordenação de TALITHA KUM, foi dedicado ao aprofundamento do tema "Os confins de tráfico de pessoas".


"Reunidas na Academia de Ciências do Vaticano, tivemos várias abordagens sobre o fenômeno do tráfico humano por especialistas e pessoas comprometidas com a investigação e luta contra este hediondo crime, que segue mundialmente sequestrando a dignidade, ferindo os corpos e matando os sonhos e vidas de milhares de pessoas. De forma crítica e problematizadora, tivemos uma abordagem geral sobre o tráfico de pessoas em sua complexidade e diversidade multifacetaria; palestras sobre Tráfico e Trabalho escravo; Tráfico e Migração; Tráfico e Conflitos.

Foi um dia riquíssimo, no qual tivemos a oportunidade de interagir, refletir, indagar e intuir pressupostos para uma compreensão mais ampla acerca do tema e da realidade do tráfico de pessoas no mundo." (Ir. Eurides Alves de Oliveira)

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

28 DE JANEIRO - Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo


Em poucas palavras, o que é trabalho escravo?
É quando o trabalhador não consegue se desligar do patrão por fraude ou violência, quando é forçado a trabalhar contra sua vontade, quando é sujeito a condições desumanas de trabalho ou é obrigado a trabalhar tão intensamente que seu corpo não aguenta e sua vida pode ser colocada em risco. Trabalho escravo não é apenas desrespeito a leis trabalhistas ou problemas leves. É grave violação aos direitos humanos.

Fonte: Repórter Brasil

Comissão Nacional de Erradicação ao trabalho escravo lança campanha que alerta sobre a gravidade deste problema social


O futuro de nossa missão - 3° dia do Encontro de Talitha KUM

No 3° dia do Encontro de Talitha KUM, foram definidas as prioridades e objetivos para a construção do planejamento da rede para os próximos três anos. Também houve a reflexão sobre sua estrutura organizacional, a fim de torná-la mais participativa e com uma equipe ampliada das referentes continentais! 

Um dia, juntas, sonhamos o presente e o futuro de nossa missão em REDE no enfrentamento ao tráfico de pessoas! (Ir. Eurides Alves de Oliveira)



terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Mística e partilha no 2º dia do Encontro Internacional de Talitha KUM

Uma rede de redes em movimento por todo o mundo!
No segundo dia do Encontro de Talitha KUM, as redes latino-americanas Kawsay, Ramá e Um Grito pela Vida, animaram os momentos de mística.  A pauta foi uma retomada da declaração-carta compromisso de Talitha KUm e a partilha das experiências e formas de organizações das diversas redes, elencando os pontos de forças e as debilidades. As participantes procuraram entrelaçar os pontos comuns e pensar com TALITHA KUM. 


Ir. Eurides Alves de Oliveira
Materiais de sensibilização e informação

Abertura do II Encontro Internacional de TALITHA KUM

Rede Um Grito pela Vida presente em momento de partilha no 1º dia do Encontro Internacional de Talitha Kum.

Abertura do II Encontro Internacional de TALITHA KUM com a presença e saudação do cardeal D. João Braz Avis, da presidente da UISG irmã Carmen Sammut e irmã Gabriella Botanni articuladora de TALITHA KUM.
"Foi um momento rico de reconhecimento da missão da VRC no enfrentamento ao tráfico de pessoas e de provocação para avançarmos mais, qualificando a missão em rede como expressão coletiva da profecia e da misericórdia do Deus da Vida que nos chama a dar a vida onde a vida está ferida e maltratada!
O dia de hoje foi marcado pela partilha da realidade do Tráfico de Pessoas nos diferentes continentes, bem como das ações das diversas redes, uma construção coletiva de um mosaico de dor e de esperança, desafios e possibilidades, clamor e profecia." (Ir. Eurides Alves de Oliveira- Coordenadora da Rede Um Grito pela Vida)




segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Redes latino-americanas se preparam para o Encontro Internacional de Talitha Kum

No dia 24 de janeiro de 2016, realizou-se a reunião de preparação para a apresentação da realidade e da caminhada das redes latino-americanas Kawsay, Ramá e Um Grito pela Vida, representadas por Irmã Eurides Alves, Irmã Maria Silvia e Irmã Carmela. 

A partilha das informações acontece hoje, 25 de janeiro, no Encontro Internacional de Talitha Kum. O objetivo é fortalecer e ampliar a articulação e missão das redes nos diversos continentes. 

"Este é um momento alegre e fecundo de partilha, reflexão e sistematização. Tempo de organizar a esperança", ressalta Ir. Eurides, coordenadora da Rede Um Grito pela Vida. 




terça-feira, 19 de janeiro de 2016

2° Encontro Internacional de Coordenaçao de Talitha Kum - Rede Um Grito pela Vida representa a América Latina junto com a Rede Kawsay e Ramá

A rede mundial da vida consagrada contra o tráfico de pessoas, Talitha Kum, realizará o seu 2° Encontro de Coordenaçao, em Roma, de 25 a 31 de janeiro de 2016. 

O evento contará com a presença de três representantes continentais da Thalitha Kum na América Latina: Rede Um Grito pela Vida, com a presença da coordenadora Ir. Eurides Alves de Oliveira, ICM; Red Ramá, representada pela Ir. Carmela Gibaja Izquierdo, SAC; e Red Kawsay, com a presença da Ir. María Silvia Olivera, SSM. Também participarão membros da América Central, América do Norte, Europa, África, Ásia e Oceania. 

Talitha Kum vem desenvolvendo ações de enfrentamento ao tráfico de pessoas, fortalecendo sua caminhada e compromisso contra a escravidão e exploração contemporânea. Este encontro visa renovar espaços de participação e definir o plano estratégico da rede mundial para o próximo biênio, além de eleger as representantes continentais para integrar a coordenação de Talitha Kum ROMA. 

As regionais irão partilhar experiências, desafios e perspectivas de avanços sobre o fenômeno do tráfico de pessoas em seus governos e órgãos internacionais, bem como irão avaliar a abrangência, pontos fortes e fracos das ações da rede, buscando otimizar as atividades. 

Programação - Clique aqui

Fonte: UNIONE INTERNAZIONALE SUPERIORE GENERALI |Talitha Kum



quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Pelos olhos de uma menina - Rede publica vídeo de sensibilização contra o Tráfico de Pessoas e exploração sexual




Pelos olhos de uma menina o sonho de vida digna casa, comida, escola... Nos olhos de uma menina a desilusão, o medo, a dor, a armadilha do Tráfico de Pessoas! Nos olhos de uma menina o apelo por Caminhos de Liberdade! Nos olhos de muitas meninas e de muitos meninos UM GRITO PELA VIDA! DIGA NÃO AO TRÁFICO DE PESSOAS! 

"PELOS OLHOS DE UMA MENINA" é um vídeo que tem o propósito de se tornar ferramenta para sensibilizar e ajudar famílias, crianças e adolescentes a não caírem na armadilha das redes criminosas do tráfico Humano! 

A Rede Um Grito pela Vida, por meio do projeto Caminhos de Liberdade, vem desenvolvendo ações e materiais para informar e sensibilizar contra o tráfico de pessoas e exploração sexual de crianças e adolescentes. 

Em 2015, além deste recente vídeo, foi lançado o jogo educativo REDE PELA VIDA - ENFRENTANDO O TRÁFICO DE PESSOASque utiliza o lúdico, imagens, palavras e dinâmicas para auxiliar na abordagem de temáticas da realidade social. 

"Nosso objetivo é contribuir na prevenção ao Tráfico de Pessoas, chamando as crianças e adolescentes a conhecer e protagonizar o enfrentamento desta realidade criminosa que destrói os sonhos e as vidas de tantas pessoas", ressalta a coordenadora da Rede, Ir. Eurides Alves de Oliveira. 

Também está em fase de impressão a revista em quadrinhos "NA TRILHA DE MARIA", que aborda a questão do tráfico para exploração do trabalho infantil, além de tocar em outros temas importantes. 

domingo, 13 de dezembro de 2015

Rede Um Grito Pela Vida é homenageada pela Assembleia Legislativa em Manaus.

A Rede Um Grito Pela Vida no Amazonas, recebeu homenagem na Assembleia Legislativa, juntamente com outras instituições que no ano de 2015 realizaram trabalhos de defesa e promoção da vida. 
Nossa gratidão ao Deus da vida pelo trabalho realizado e todas as companheiras e companheiros que contribuíram na luta do enfrentamento ao tráfico de pessoas. Nosso muito obrigada ao deputado José Ricardo pelo reconhecimento público deste trabalho.


Rede Um Grito Pela Vida participa de seminário sobre Trabalho Escravo em Manaus.

Nos dia 10 e 11 de dezembro aconteceu o Seminário Trabalho Escravo no Amazonas: estratégias para o enfrentamento, promovido pelo Ministério Público do Trabalho, foi um seminário muito rico, com mesas de debate sobre a realidade do trabalho escravo no amazonas, foi possível ter maior visibilidade deste crime e como acontece na região o trabalho escravo. Detre as mesa de debate destacamos: perspectivas de com combate ao trabalho escravo no Amazonas. Perspectivas e desafios no combate os TE em atividades extrativistas. A Rede Um Grito Pela Vida, reafirma a parceria e o trabalho em rede no combate a tantas formas de gradação da vida junto aos povos da amazônia. 



quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Tráfico de pessoas é alvo de campanha do governo de Minas

 Tráfico de pessoas é alvo de campanha do governo de Minas

De janeiro a novembro deste ano, Minas Gerais registrou 28 casos de tráfico de pessoas, envolvendo 115 vítimas. Entre 2011 e 2015, segundo a Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac), 564 pesssoas foram traficas no Estado.

Para reduzir esse número, o governo informou que vai investir R$ 450 mil em campanha de prevenção e combate ao tráfico de pessoas no Estado. Os recursos serão utilizados para realização de caravanas de mobilização das comunidades de municípios estratégicos do interior e da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Além disso, segundo o Estado, vão ser confecção de material informativo e treinamento de agentes públicos e representantes da sociedade civil organizada.

As ações fazem parte do Programa de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, da Sedpac. Segundo a gerente do programa, Rafaela da Costa, a campanha começa em janeiro de 2016 com a finalidade de chamar a atenção da população sobre este tipo de crime, suas particularidades, além de fortalecer a rede de enfrentamento ao tráfico de pessoas.

Capacitação
Durante a campanha, caravanas formadas por técnicos da Sedpac e de representantes de outros órgãos públicos estaduais e federais vão percorrer vários cidades para capacitar os agentes públicos, representantes de organizações não governamentais e lideranças comunitárias.

“As ações visam contribuir para que haja um trabalho articulado de repressão ao tráfico de pessoas e de atenção às vitimas e suas famílias”, destaca Rafaela.

A equipe vai visitar cidades estratégicas do Vale do Rio Doce, Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba, Sul, Zona da Mata e Região Metropolitana de BH. As localidades foram escolhidas por apresentarem grande fluxo de pessoas.

Mobilização
O trabalho de mobilização contra o tráfico de pessoas ainda inclui a realização de debates, a elaboração e distribuição de material informativo para os 853 municípios  de Minas Gerais. Também será entregue para as comunidades visitadas o guia de referência da Rede de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Brasil, publicado pelo Ministério da Justiça.

“Nosso objetivo principal é informar e alertar as pessoas sobre a dinâmica do crime e fornecer os canais de denúncia“, enfatiza a gerente do Programa de Enfrentamento do Tráfico de Pessoas em Minas.

O que é tráfico de pessoas?
As Nações Unidas definem o tráfico de pessoas como o recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo a ameaças e uso da força.

Outras formas de coação são o rapto, a fraude, o engano, o abuso de autoridade e o uso da situação de vulnerabilidade da pessoa para fins de exploração. Entre os tipos de exploração estão a sexual, a exploração do trabalho, serviços forçados, escravidão ou práticas similares, a servidão, adoção ilegal e até a extração de órgãos.

O tráfico de pessoas é crime. Trata-se de uma restrição à liberdade de ir e vir e é uma afronta aos direitos humanos.

Denúncia
Para denunciar casos suspeitos de tráfico de pessoas e que se enquadrem em alguma das práticas ilícitas citadas acima, basta ligar no disque 100 ou 180. O denunciante também pode acionar a polícia local.

Fonte: traficodepessoas.org | hoje em dia

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Rede Um Grito Pela Vida, núcleo de Manaus, realiza encontro de avaliação, planejamento e confraternização.


A Rede Um Grito Pela Vida, núcleo de Manaus, realizou nos dias 27 a 29 de novembro o  encontro de avaliação, planejamento e confraternização, foi um Tempo de rever a caminhada, celebrar a vida, estar juntas, pensar a direção que vislumbramos enquanto Rede Um Grito Pela Vida para 2016. Foi um tempo bom, marcado pelo bem querer que cultivamos nesta terra que amamos e por ela entregamos a vida. É preciso repor as boas energias, fortalecer a esperança para continuar o árduo trabalho de prevenção, incidência política e encaminhamento dos casos. Continuaremos nosso trabalho, com a certeza de que vale a pena cuidar da vida em cada espaço onde ela é ameaçada, ferida em sua dignidade.